Blog

\ Blog

Teatro em Movimento

O Teatro em Movimento, coordenado pela Rubim Produções, comemora 10 anos em 2011. Nesse período, seguindo o objetivo da descentralização, acesso às artes cênicas e formação de plateia, o projeto contabilizou mais de 150 temporadas teatrais, sendo 477 apresentações, com cerca de 250 mil expectadores. Espetáculos teatrais, antes restritos apenas a cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, graças às ações do projeto, puderam se apresentar em Belo Horizonte, Juiz de Fora, Mariana, Ouro Preto, Itabirito, Contagem, Nova Lima e Uberlândia, em Minas Gerais, além de outras cidades brasileiras, como Vitória, Brasília, Aracaju, Mangaratiba e São Luis.

Teatro em Movimento comemora 10 anos

Tatyana Rubim. Crédito: Élcio Paraíso

“O Teatro em Movimento é um presente na minha vida. Comecei sem a menor noção de como iria custear a minha ideia. Um dia, sem esperar, recebi o telefonema de um patrocinador acreditando na proposta. O slogan que criamos para as comemorações, “10 anos ligando o teatro a você”, tem tudo a ver com a nossa proposta. Foi o que me fez persistir, porque sei que o teatro transforma as pessoas. No meu modo de entender, ao assistir a uma peça teatral, é impossível alguém participar daquela experiência, sem se transformar pelo menos um pouquinho. E ligar o público ao fazer teatral é das coisas que me dá mais orgulho. Há duas profissões que admiro na vida, o médico e o ator/ atriz. Para mim, ambos salvam vidas. É difícil ver profissões com tal entrega. Agradeço por ter encontrado parceiros para apostar no projeto e a presença deste sofisticado público mineiro que prestigia os espetáculos”, avalia Tatyana Rubim, idealizadora do projeto.

Neste período, o Teatro em Movimento manteve uma programação contínua, com espetáculos de qualidade, focada em grandes nomes das artes cênicas, como o de Paulo Autran, Ney Latorraca, Glória Menezes, Diogo Vilela, Nicete Bruno, Paulo Goulart, Marco Nanine, Regina Duarte, Tony Ramos, Lilia Cabral, Lúcio Mauro, Fernanda Montenegro, Marieta Severo, Andrea Beltrão, Claudia Raia, Antonio Fagundes, Julia Lemmertz e muitos outros. “Tudo que a Rubim Produções faz tem uma seriedade muito grande. O trabalho da Tatyana difunde o teatro e a cultura de forma inteligente e profunda. Como produtora local, a qualidade não passa batida. Pode ter certeza que, cada espetáculo selecionado pelo projeto é escolhido com cuidado, levando-se em conta o bom gosto pessoal da dela, que vai atrás do que está sendo feito de melhor no teatro. Tatyana Rubim não pensa só no lucro, mas no que é bom e novo. Eu sinto uma preocupação genuína no trabalho dela, aquele que estimula o público a ir e conhecer coisas novas. Levar nossos espetáculos para lugares sem acesso, fora das capitais é ótimo, tanto para o público, como para o ator. Tenho total confiança no aval da Tatyana, fora o fato de sermos amigas pessoais. Admiro a capacidade total de se arriscar disseminando a formação intelectual, que é muito carente”, diz a atriz Julia Lemmertz.

Para celebrar a data, um selo especial do projeto foi criado pela Greco Design, e uma seleção especial de espetáculos está programada para os palcos de Belo Horizonte neste segundo semestre. “Gaiola das Loucas”, com Miguel Falabella abriu a programação de 05 a 07 de agosto, no Palácio das Artes. Em seguida veio o “Terça Insana”, com nova montagem celebrando também os 10 anos de formação da trupe conduzida por Grace Gianoukas, dias 19 e 21 de agosto; no Teatro Sesiminas. Depois o projeto apresentou “Os Homens são de Marte”, com Monica Martelli, de 01 a 03 de setembro, no Palácio das Artes. Na agenda ainda constam: “Deus da Carnificina”, com Julia Lemmertz; “O Amor e outros Estranhos Rumores”, com Débora Falabella; e “Aqueles Dois”, baseado no conto de Caio Fernando Abreu.

A curadoria do projeto tem compromisso também com os novos artistas, valorizando montagens mineiras, circulando com grupos locais por Minas e outros Estados. Recentemente, o projeto tornou-se co-realizador da circulação dos espetáculos do grupo mineiro Ponto de Partida nas cidades de Mariana (MG), São Luiz (MA), Vitória (ES) e Aracajú (SE).

Os resultados do projeto vão além da inclusão das cidades na circulação das montagens. A iniciativa possibilita a formação de um espectador mais crítico e de um público mais preparado e habituado a lotar as salas dos teatros. A idéia é consolidar o hábito de ir ao teatro e fomentar a cultura das artes cênicas, por isso os espetáculos acontecem ao longo do ano e não concentrados em um curto período como nos festivais. O teatro, sendo um agente de transformação social, é capaz de atuar como um difusor de idéias e de cultura podendo ser usado como um instrumento de comunicação. Para ratificar a potencialidade de transformação social e cultural do teatro e colocar em prática os objetivos do projeto, o Teatro em Movimento ainda promove sempre que possível oficinas gratuitas, palestras e workshops para profissionais da área e interessados. Dessa forma, cria-se uma rede de circulação de informação fortalecendo a possibilidade de sustentabilidade do setor cultural.